And you never were, and you never will be mine…

O título do texto diz tudo.
Todas as palavras que eu demorei cerca de 3 anos pra entender.
Palavras que juntas em um momento, resumiram o motivo por nada nunca dar certo e sempre falhar.
Apesar do atraso, enfim minha consciência aceitou.
A verdade é que mesmo com todas as minhas neuras e você me chamando de louca, louca eu não estive.
O sexto sentindo de uma mulher jamais se engana e ela só aceita enquanto acha que aquilo é o que ela merece.
Quando te conheci acreditava que você era o homem da minha vida, devido a esses fatos devido a acreditar que você era a perfeição, Me doei;
Sim me doei a você de todas as maneiras possíveis,
Te cuidava,
Te acariciava,
E aceitava o mínimo do seu amor que eu acreditava que era a melhor forma de reconhecimento.
Fiz imensos esforços por você, acreditando que aqueles 30 minutos de sorrisos e olhares pertenciam somente a mim.
Eram 30 minutos pra mim e e 23:30 horas pra ela.
Ela.
Ela que de alguma maneira eu sabia que existia, mas me induzia a acreditar que não.
Enquanto você era o meu sol e eu fazia o meu mundo girar entorno de você.
Ela era o seu sol, e você fazia de tudo pra que seu mundo permanecesse em torno dela.
Ela.
Ela que era a personagem principal dos sonhos que você jurava em tê-los comigo.
Mas agora eu sei que eu era somente a personagem coadjuvante.
Ou se não até mesmo a figurante.
Sim, você nunca foi e nunca vai ser meu.
E é assim que se encerra todo aquele conto de fadas imposto sobre uma realidade cruel, que foi escrita ra não chegar em nada.
E não chegou…

Bem é isso meninas, eu quis compartilhar com vocês um pouco sobre uma história que eu julgava ser de amor, mas que finalmente cheguei a realizar que é uma estória de mentiras e tempo gasto com amor desperdiçado. A minha história com o polones foi aquilo e não nada além daquilo. Acabou, e eu deixo lá trás como estória como sempre foi.

Alana

Anúncios

3 comentários sobre “And you never were, and you never will be mine…

  1. Olá, Alana..

    Poxa, é tão bom ver alguém que possa me entender um pouco.
    Me apaixonei por um polonês pela NET, eles são tão apaixonantes..
    Pena que mesmo a distância o amor doi.
    Mas, não sei se é pelo fato de não acreditar que isso possa dar certo..Ou das inconsistências de comportamento que surgem de vez em quando.
    Poxa, adoraria poder te perguntar qual era o normal do comportamento do seu polak? Lamento muito pelo término.

    Obrigada por dividir suas experiências, me ajudaram muito.
    Te desejo um montão de coisas boas nesse momento! Fica com Deus!

    Curtido por 1 pessoa

    • Olá Clara, obrigada por acessar meu blog e deixar o seu relato, desde o início do blog eu gostaria de compartilhar como foi viver um relacionamento a distância, que eu e você sabemos muito bem o quanto doloroso é, a minha história infelizmente não deu certo mas há diversas histórias por aí que deixaram o oceano pra trás e foram viver esse intenso amor então se você e o seu polaco se dão bem não deixe de viver esse amor mas deixe claro que ele tem que ultrapassar a conexão da internet. Sobre o comportamento do meu polaco, eu tenho que citar duas fases, quando nos nós conhecemos e iniciamos o nosso relacionamento ele era muito frio , era o básico mesmo, se ver um pouco e nada de grandes demostrações de afeto, não vou te dizer que isso não me machucava não porque me machucava sim mas devido a história da nação polaca eu pude compreender muito bem o porque ele era frio, então eu relativei devido história da segunda guerra e tal e uma história muito triste então anexei o frio a isso, mas com o tempo ele foi demostrando o carinho e amor dele, e se tornou a namorado mais amoroso e atencioso do mundo, passávamos vários momentos juntos, compartilhávamos nossos problemas um com outro e sempre estávamos em companhia. Bem é isso, por acaso o seu polaco têm, teve alguma dessas características? Espero sua resposta 🙂 e obrigada pelos desejos , te desejo tudo em dobro, e que Deus possa abençoar você e sua união.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Na verdade,

    Ele é amigável, mas distante no sentido geral.

    Onde eu o conheci, ele interagia pouquíssimo.
    E mesmo assim,era um contato mais distante.

    Mas, comigo..
    Foi diferente.

    Ele se interessou muito, puxou conversa ainda nos posts.
    Confesso, que apesar dele ser extremamente lindo..Devo admitir que o assédio das outras meninas em cima dele, me intimidou um pouco.
    E cessei os contatos.

    Mas, para minha surpresa.
    Ele solicitou a amizade e ainda que ele tenha sido galanteador e curioso no primeiro contato. Ele sempre foi mais retraído e formal.

    Ele “perdeu” mais essa formalidade, porque eu sou um pouco brincalhona. Mas, ainda que ele geralmente seja um favo de mel.
    Ele age meio “esquisito” as vezes.

    Ao mesmo tempo que pode ser super afetuoso! Ele tem momentos de ser distante ao ponto de incomodar.
    (Tipo: O que aconteceu? O que eu te fiz, criatura?!)

    Eu tento respeitar esses momentos..
    Deixando-o com os seus pensamentos.
    Respeitando a individualidade, a autonomia dele.
    Mas sempre me fazendo presente, apesar de trabalhar e estudar muito.

    (Direito não é nada fácil, principalmente no finalzinho :/)

    Então da mesma forma que ele foi,
    ele volta manhoso,
    Super carinhoso e atencioso.
    É como uma montanha russa!
    Da vontade de esganar as vezes! Mas, só me resta compreende-lo, como também não deve ser nada fácil me aturar.Afinal, quem de nós é perfeito?

    Muito obrigada florzinha pela atenção pelo carinho em me responder.
    Deus te abençoe infinitamente!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s